Bolerus por aí (001) – Casa das Rosas

Que tal se você nos ajudasse a libertar Bolerus por aí? Bolerus nasceu em meio à alegria de ser adquirido, na venda on-line e no evento de lançamento, por amigos queridos e seguidores fiéis do Absurtos. E é lógico que a gente quer que ele venda bem e chegue a muitos leitores. Afinal, este livro é fruto de um trabalho sério, intenso e repleto de empenho e carinho. Mas não seria maravilhoso se ele também fosse libertado em parques, ônibus, museus e tantos outros lugares, chegando a quem o encontrasse e quisesse conhecê-lo? Foi, então, que abraçamos a ideia de “livro livre” e começamos uma ação chamada “Bolerus por aí”. É simples: todos os que já obtiveram e todos os que adquirirem um exemplar daqui pra frente, tornam-se padrinhos dessa ação, que pretende, inicialmente, deixar 50 Bolerus livres por aí. Ontem (21/12/17), foi libertado o primeiro. Bolerus passeou pela Casa das Rosas, visitou uma exposição de poesia concreta e conheceu um pouco mais da obra de Haroldo de Campos. E, foi ali, sob as barbas do poeta vanguardista, que o nosso filho em versos se tornou livre e ficou a espera da primeira pessoa que o encontre, leve-o, leia-o e depois o liberte novamente por aí. Você pode encomendar o seu e financiar a libertação de outro. Ou, quem sabe, você encontre um Bolerus por aí na sua próxima viagem de metrô.

> Para comprar, acesse: https://pag.ae/bhsTF7S.

Autor “liberta” exemplares de seu primeiro livro de poesia em São Paulo

A ação é inspirada na prática conhecida como BookCrossing e pretende colaborar com a democratização do acesso à leitura na capital paulista

Os poetas Vanderley Sampaio e Rose Almeida com o livro “Bolerus”, na Casa das Rosas, em São Paulo

A leitura é um ato de aprendizado e prazer, que constrói conhecimento e proporciona o contato do leitor com múltiplos conteúdos e experiências. Entre os muitos desafios educacionais, culturais e sociais enfrentados por quem deseja promover essa prática, ampliar o acesso aos livros é uma ação fundamental. Conhecer os clássicos é de suma importância, mas proporcionar o encontro dos leitores com a obra de autores contemporâneos também se faz necessário. E é nessa linha de projetos que visam democratizar a leitura, que surgem as campanhas de libertação de livros em espaços públicos.

Em sintonia com essa proposta, o poeta e jornalista Vanderley Sampaio iniciou, no último dia 21 de dezembro, a execução do projeto “Bolerus por aí”, que objetiva “libertar” ao menos 100 exemplares de seu recém-lançado livro de poesia pela cidade de São Paulo. “Bolerus”, aliás, é o título da obra de estreia do escritor, editada pela Scortecci Editora.

A ideia de “libertar” exemplares surgiu antes mesmo do lançamento do livro, que ocorreu no dia 9 de dezembro, na Oficina MetaCultural, em São Paulo. Já no planejamento para a publicação, Sampaio e sua companheira e parceira no blog Absurtos, a também poeta Rose Almeida, decidiram reservar uma parte dos exemplares da obra para um projeto que colaborasse, de alguma forma, com a democratização do acesso à leitura na capital paulista.

Pesquisando as possibilidades de execução da ação, o poeta encontrou informações sobre diversos movimentos que abraçam a ideia do “livro livre” ou de “libertar” livros já lidos para que outras pessoas possam encontrá-lo. Um deles é o BookCrossing, concebido pelo programador norte-americano Ron Hombaker, em 2001, e que já se espalhou por diversos países, incluindo o Brasil.

Adaptando o conceito para a distribuição de exemplares de uma mesma obra, Sampaio e Rose Almeida conceberam o projeto “Bolerus por aí”. Segundo o autor, a dupla pretendia, inicialmente, disponibilizar gratuitamente 50 unidades do livro, libertando-os em parques, museus, meios de transporte público e espaços culturais da cidade. “No entanto, resolvemos compartilhar esse projeto com os nossos leitores e decidimos que a cada nova compra do livro, efetuada desde o dia em que iniciamos a ação, mais um livro será libertado, objetivando alcançar o total de 100 exemplares circulando por aí”, explica Sampaio.

O primeiro “Bolerus” libertado, segundo o autor, foi deixado em uma sala da mostra “Estrutura explodida – vidobra de Haroldo de Campos”, na Casa das Rosas, instituição cultural localizada na Avenida Paulista, em São Paulo. “Identificamos o livro com uma etiqueta na capa e outra em sua primeira página, explicando que ele é livre e pode ser levado, lido e depois libertado novamente. Tiramos algumas fotos do exemplar no local e o deixamos sobre uma mesa para ser encontrado”, conta.

Todos os livros a serem libertados por Sampaio passarão pelo mesmo “ritual” do primeiro e terão ao menos uma foto tirada e publicada no blog Absurtos e em suas fanpages no Facebook e no Instagram (@absurtos), para que os leitores e seguidores possam acompanhar o desenvolvimento do projeto.

Sinopse do livro: “Bolerus” é um termo instigante para dar nome a um livro que nos sugere uma leitura sem plano de voo definido, em que podemos assistir à dança dos versos construindo imagens, cadências e zumbidos. Nesses poemas e outros delírios líricos de Vanderley Sampaio, somos confrontados com nossos devaneios e temores mais cotidianos ao mesmo passo em que desejamos conhecer o segredo do Universo. O incômodo e inusitado besouro cascudo, que pousa sobre nossas cabeças nas noites quentes e inquietantes, esconde também asas leves e frágeis, que enternecem nossa fúria existencial. E assim, pareando questionamento e desejo, confusão e silêncio, ludicidade e solidão, somos todos convidados a surtar de poesia e a dançar com os insetos barulhentos que sobejam nossos mais profundos pensamentos. (Rose Almeida, bacharel em Letras pela USP e poeta no blog Absurtos).

Como comprar: O livro “Bolerus” pode ser adquirido no blog Absurtos (www.absurtos.com.br), na loja da fanpage no Facebook (www.facebook.com/absurtos) ou nas livrarias on-line Asabeça, Cultura, Martins Fontes Paulista, Cia. dos Livros e no site da Amazon.

Sobre o autor: Vanderley Sampaio nasceu em Garça (SP), no ano de 1972. É servidor público desde 2005. Começou a escrever poesia ainda na adolescência. Formou-se em Jornalismo pela Unesp, em Bauru (SP), atuando nessa área durante nove anos. Mudou-se para São Paulo (SP) e formou-se em Direito pela USP. Em 2016, em parceria com a poeta Rose Almeida, lançou o blog Absurtos e passou a publicar seus poemas nas redes sociais.

O martelo

O livro “Bolerus”, de Vanderley Sampaio, será lançado no próximo dia 9 de dezembro (sábado), das 16h às 19h, na Oficina MetaCultural, localizada na Rua Treze de Maio, nº 120, na Bela Vista, em São Paulo (SP). A obra está em pré-venda até o dia do lançamento, com frete grátis para todo o Brasil. Para comprar, acesse: https://pag.ae/bhrhv6f.